05 dezembro 2013

Mudanças no blog + desculpas

Postado por Carolina Ctfra às 15:15 0 comentários
Primeiro eu quero pedir desculpas por ter ficado nove meses sem ter contato com vocês, sem poder fazer resenhas e textos de amorzinho, mas esse ano não foi um dos melhores para mim e entre último ano do ensino médio, doenças de parentes, problemas pessoais e vestibulares não me sobrou muito tempo para postar. Contudo, agora que eu estou de férias e que alguns dos problemas já foram solucionados resolvi voltar a postar e fazer algumas modificações. Não é nada drástico, vou continuar com os meus textos, com a coluna "ente aspas" e com seções esporádicas de beleza. Porém, para não diminuir o ritmo das postagens e por ser um assunto que me agrada muito, o foco principal agora serão os livros.

Dessa forma, além de postar resenhas com opinião sincera sobre os livros que eu li, de fazer wishlist com os livros que eu mais desejo e tags literárias, vou disponibilizar ebook. Veja bem, eu sou completamente viciada em comprar livros e sempre que puder irei escolher os livros físicos porém, algumas obras internacionais possuem valores exorbitantes, outras demoram séculos para chegarem ao Brasil e ainda existem aquelas que nem chegam. Sendo assim, a minha intenção é apenas fazer com que mais pessoas tenham contato com essas estórias e tentar disseminar a minha paixão pela leitura. Vale lembrar que as obras aqui divulgadas foram encontradas livremente pela internet, mas se alguém se sentir prejudicado é só entrar em contato que eu retiro o livro do blog, já que eu não tenho intenção de prejudicar autores e nem editoras!!

Vai funcionar assim: eu irei fazer a resenha normalmente e no final do post irei dizer se o ebook está disponível. Caso esteja e seja de seu interesse você deverá:
1º- Fazer um comentário válido sobre o livro (legal, quero muito ler e afins não valem)
2º- Ir até página fixa e dizer o nome do livro que você quer e deixar o seu e-mail. Depois é só aguardar que eu irei mandar. Ps: não irei mandar os livros que forem solicitados nos comentários das resenhas.

Então é isso pessoal, espero que vocês gostem das mudanças e que eu consiga manter o blog sempre atualizado! Bem vindos de volta!! Beijos.

31 janeiro 2013

Dicas para a volta às aulas

Postado por Carolina Ctfra às 14:54 6 comentários

Volta às aulas 300x225 Volta às aulas
R7


O período que os estudantes mais desejam são as férias, pois assim eles podem sair, passar mais tempo assistindo televisão, lendo, mexendo nas redes sociais ou simplesmente não fazerem nada. É claro que cada pessoa aproveita essa folga de uma maneira, mas o fato é que todos nós paramos de nos preocupar com os estudos e ficamos enrolando para tomar atitudes em relação à escola ou faculdade. Porém, as férias estão acabando e logo os filmes darão lugar aos documentários, os livros serão substituídos por apostilas e a diversão será reduzida e dará lugar à rotina cansativa. Pensando nisso eu reuni algumas dicas para a volta às aulas. Confira:

1.    Reacostume-se a acordar cedo:
Nas férias a gente não se preocupa com o horário, por isso, na maioria das vezes, dormimos tarde e, consequentemente, acordamos tarde também. Dessa forma, o sono fica atrasado e acordar cedo nos primeiros dias de aula pode se tornar um problema. Sendo assim, tente acordar mais cedo nos últimos dias de férias.

2.    Organize o material do ano/período anterior para saber o que realmente precisa ser comprado, dessa forma você economiza:
• Separe os livros e cadernos que ainda serão úteis e guarde em gavetas ou caixas. Já os que você não irá usar poderão ser vendidos ou doados para bibliotecas. Os resumos, provas ou qualquer outro tipo de papel que possa ter utilidade podem ser arquivados em pastas sanfonadas. Os papéis que não são mais necessários, mas que possuem o verso em branco podem ser guardados para servir de rascunho e os que realmente não terão mais nenhuma utilidade podem ser separados e enviados para a coleta seletiva.
• Confira se a sua mochila e estojo poderão ser usados novamente. Se tiver em um bom estado você pode simplesmente lavar ou então customizá-los, assim eles vão aparentar que são novos.
• Teste suas canetas, lápis, lapiseiras e marca texto. Olhe o que ainda será útil para você, e faça pontas ou coloque gravite.
• Se você usa caderno, é provável que ele ainda tenha folhas em branco, sendo assim arranque as folhas que você já usou (tire o arame separe as folhas e depois coloque-o novamente). Dessa forma, você poderá utilizá-lo como caderno de estudo ou ate mesmo na escola/faculdade. Por outro lado, se você usa fichário, certifique-se se tem folha suficiente e se as divisórias serão usadas novamente.
• Depois de descobrir o que você usará novamente faça uma lista dos objetos que você terá que comprar e faça uma pesquisa de preço. Outra dica para economizar é comprar os materiais em atacados, pois elas vendem caixas com grandes quantidades, assim você pode estocar ou dividir o conteúdo e o preço com outras pessoas.

3.    Use uma agenda para se organizar:
Compre uma agenda e escreva todos os seus compromissos, dessa forma você terá uma vida organizada e não correrá o risco de esquecer de fazer alguma coisa. Além disso, a agenda poderá te ajudar a montar um cronograma de estudos, o que também é muito útil para melhorar suas notas.

4.    Organize a roupa no dia anterior:
Caso seja obrigatório o uso de uniforme confira se ele ainda serve ou se será necessário comprar. Se não tiver nenhum requisito escolha uma roupa na noite anterior, mas não esqueça que escola/faculdade não é desfile de moda e muito menos balada.

5.    Reflita:
Pense no seu último ano/período e descubra quais foram os seus erros e os seus acertos. Dessa forma, tente não cometer os mesmos erros, pois isso irá facilitar a sua vida escolar.


Esse foi o primeiro post da tag estudos, onde eu vou postar dicas e dúvidas sobre escola, vestibular e faculdade. Esse foi o primeiro post e espero que vocês tenham gostado das minhas dicas! Beijos.

28 janeiro 2013

Primeiro selinho do blog!!

Postado por Carolina Ctfra às 14:08 16 comentários
Hoje eu vou compartilhar com vocês o primeiro selinho que o blog ganhou. Primeiro eu queria agradecer a Ana Clara do Biblioteca Virtual e a Karol blog Hey Karol por esse carinho especial e pela indicação, muito obrigada mesmo!!




Regras:
Nomear 15 blogs.
Avisar a pessoa que você nomeou.
Agradecer ao blog que te nomeou.
Adicionar o post ao blog.
Adicionar 7 coisas que você gosta.

Coisas que eu gosto:
1-    Adoro explorar os livros, dessa forma eu adoro cheirá-los, adoro observar a capa, sentir as folhas e, principalmente, ler.
2-    Eu adoro passar horas dentro das livrarias para poder comprar livros.
3-  Eu sei que é meio clichê, mas amo minha família e meus amigos, por isso os momentos que eu mais gosto são os que eu estou com eles.
4-    Adoro conhecer lugares novos, principalmente, praia.
5-    Gosto de conhecer novos blogs, novas opiniões e, principalmente, novas pessoas.
6-    Eu amo escrever, pois é dessa forma que eu consigo organizar meus pensamentos e sentimentos.
7-    Adoro passar horas criando textos e procurando imagens para postar aqui no blog e amo ainda mais quando os leitores comentam! <3


Blogs indicados (ps: só vou indicar treze):
Nathalia Carvalho do blog Válvula de Escape
Inara Souza do blog Ler, Dormer e Comer
Bianca do blog Enlear
Paula do blog Palavras Empoeiradas
Isabella do blog Uma Livromaníaca
Fernanda Soares do blog Mar de Aquarela
Julia Gerhardt do blog Vanille Vie
Carol Costa do blog Acervo de Miss
Sabrina do blog Jardim de Leitura
Luísa do blog do Minha Meta de Leitura
Monique Químbely do blog Sete Viidas


Por hoje é só pessoal, espero que vocês tenham gostado! Beijos.

23 janeiro 2013

Resenha: Tudo o Que Ela Sempre Quis - Barbara Freethy

Postado por Carolina Ctfra às 14:29 8 comentários

Título: Tudo o Que Ela Sempre Quis
Autora: Barbara Freethy
Editora: Novo Conceito
Páginas: 304
Classificação:★★★★★


Emily era uma garota sensível, engraçada e tinha sérios problemas de saúde e, por isso, os pais eram super protetores e queriam estar sempre por perto. Dessa forma, ela via na faculdade uma oportunidade de viver uma vida livre e poder tomar suas próprias decisões. Laura acredita que nunca vai ser tão bonita e esperta quanto suas irmãs e, por isso, se tornou uma mulher muito insegura e que viu na faculdade uma possibilidade de mostrar para a família que também é muito inteligente. Natalie é inteligente, determinada e que queria fugir do passado, já que na infância tinha perdido o pai e tinha visto sua mãe se transformar em uma alcoólatra. Já Madison é o contrario de Laura, pois ela é confiante, bonita, persistente e consegue atrair todos os homens que deseja. Essas garotas se conheceram na faculdade e logo se tornaram amigas, formando assim as “Quatro Fantásticas”. Porém, em certa festa da fraternidade, Emily cai da cobertura e morre. Após a investigação a polícia diz que foi um acidente, mas cada uma das meninas esconde um segredo e se sentem culpadas por não terem protegido Emily e por isso elas se separam e acabam perdendo contato.

Dez anos depois o livro Fallen Angel é lançado e se torna um Best seller. Ele conta a estória das “Quatro fantásticas” e acusa uma das garotas de terem matado Emily. Apesar de ter mudado os nomes dos personagens e de caracterizar a obra como ficção as pessoas começam a reconhecer a estória e, por isso, a vida e a carreira de Natalie, Madison e Laura ficam ameaçadas. Dessa forma, Cole, irmão de Emily e por quem Natalie fora apaixonada, passa a investigar a identidade do autor do livro e o que realmente aconteceu com Emily, e assim todos acabam se reencontrando. Cole é jornalista, mulherengo e que não consegue falar sobre sentimentos, porém quando ele e Natalie se reaproximam e o amor reaparece, porém primeiro eles terão que superar os fantasmas do passado para depois pensarem no futuro.

Emily teria mesmo sido assassinada? Quem é o autor do livro? Como ele teve acesso aos detalhes da vida das “Quatro Fantásticas”? Natalie realmente é culpada? A única maneira das meninas descobrirem realmente a verdade é achando o autor de Fallen Angel e para você descobrir o desfecho dessa estória terá que ler Tudo o Que Ela sempre Quis.
“Em pouco tempo, Emily tinha apelidado as meninas de Quatro Fantásticas. Era o ínicio de uma amizade que deveria durar para sempre. Só durou um ano e meio.” (Pág. 25)

Nenhum personagem sabe realmente o que aconteceu com Emily, por isso o leitor é informado dos fatos conforme eles vão relembrando determinado acontecimento. Dessa forma, todas as pistas aparecem fragmentadas e nem sempre são verdadeiras, por isso, durante a investigação, todos viram suspeitos e cabe ao leitor compreender corretamente as pistas e ter paciência para aguardar o desfecho que irá te surpreender e mostrar que você estava completamente errado!

Tudo o que ela sempre quis era para ser um livro de suspense, e, apesar de apresentar ação, mistério e uma pitada de drama, o que predomina é o romance. A autora fez um ótimo trabalho, pois a narrativa e perfeita, os personagens são bem construídos e os conflitos abordados na trama são realistas e alguns temas polêmicos como, por exemplo, o alcoolismo é tratado com naturalidade. Além disso, Barbara Freethy soube criar o mistério do livro, pois ela explica muito bem a morte de Emily absolvendo e/ou condenando os personagens e a autora não deixa nenhuma “ponta solta”, pois ela tem uma justificativa plausível para todos os acontecimentos, fazendo com que o desfecho seja satisfatório.

Quando eu li a sinopse desse livro eu achei a idéia incrível e associei a estória a série Pretty Little Liars, por isso esperava realmente muito suspense e quando percebi que o livro iria apresentar muitas partes de puro romance acabei me decepcionado um pouco. Porém logo no inicio o mistério e a leitura rápida me conquistaram e eu passei a torcer para o Cole deixar de ser bobo e ficar logo com a Natalie e fiquei desesperada para saber o que tinha acontecido com a Emily. Só eu fiquei surpresa com tantas semelhanças entre o livro e PLL? Além da idéia principal das amigas separadas depois da morte de uma do grupo, as semelhanças são muitas, como: o fato de uma das garotas ter ido para Europa após o acidente (na série é Aria, já no livro é Madison), o fato de Dylan – amigo de Cole – ter um “santuário” para Emily (cheio de fotos e recordações, assim como o esconderijo da - A) e o fato de ter um diário que fala sobre a vida e os segredos de várias pessoas.

As pessoas que não lêem resenhas e nem a sinopse antes de comprar um livro com certeza não vão colocar Tudo o que ela sempre quis como prioridade na lista de leitura, pois apesar da capa ser bonita ela não chama atenção e a primeira impressão que ela passa é que o livro é aquela romance “água com açúcar” que nada acontece. Porém, quando lemos a sinopse a nossa curiosidade “fala mais alto” e fica quase impossível não comprar o livro. Além disso, se deixarmos a primeira impressão de lado e analisarmos a capa vamos perceber que a essência dela transmite um pouco da estória, afinal a garota correndo na praia transmite a sensação de liberdade e, no livro, de certa forma, todos os personagens tentam se libertar de alguma coisa seja da família, do passado ou do trabalho.
"Ela deu uma última olhada em sua casa de infância e soube que nunca mais voltaria. Tinha enterrado um fantasma. Era hora de se livrar dos outros"
Enfim, se você está procurando um romance polícial leve e/ou um romance eu indico Tudo o que ela sempre quis.

Ebook disponível na biblioteca

19 janeiro 2013

Ente Aspas: Eu nunca gostei de ninguém

Postado por Carolina Ctfra às 15:00 14 comentários


É incrível: é só a gente entrar na puberdade que nasce automaticamente o dever de se apaixonar por alguém. Com o tempo, a maioria das suas amigas já beijou 2 ou 3, algumas já namoram, sua família faz brincadeirinhas sem graça, seu irmão sente ciúmes do seu melhor amigo e você continua sentindo que não encontrou ninguém. Às vezes pode rolar aquele sentimento de “atraso” em relação às outras meninas, ou aquela dúvida de que tem algo errado com você. Em todas as novelas teens, os adolescentes estão trocando de amores de 4 a 5x por temporada, algumas engravidam e outros terminam felizes para sempre. Tudo isso faz parecer que o amor é encontrado em qualquer esquina, de forma fácil e rápida. E que, se você ainda não tem ninguém, o problema só pode ser você.

Eu não posso dizer que eu passei por isso, aliás, sofri pelo outro lado da moeda: eu fui uma criança facilmente apaixonável. Tive algumas dezenas de amores platônicos, intercalados com algumas amizades que realmente me confundiram. Algumas dessas paixonites passaram sem grandes estragos, mas umas poucas me fizeram sentir as tais das borboletas no estômago e me trouxeram alegrias da mesma forma que experiências e decepções…

Mas uma seleta parte das minhas amigas vivia preocupada com o fato de nunca ter sentido algo forte por alguém. Elas se sentiam completamente deslocadas quando chegávamos no tema de relacionamento. Algumas desencanavam, dizendo que realmente nunca tinham encontrado alguém interessante ou especial, que os meninos ao seu redor eram um bando de panacas e playboyzinhos imaturos. Mas algumas outras se encontravam visivelmente abaladas, e sentiam-se “ficando para trás”. Acredito que a coisa mais errada que se pode fazer quando isso acontece, é pensar obsessivamente sobre isso. “Por que nunca encontrei ninguém? O que estou fazendo de errado? Se eu sair essa noite será que o cara da minha vida pode estar lá? E as noites que eu fiquei em casa, será que eu perdi de encontrá-lo? E quando eu fizer 20 anos, será que já estarei com alguém?”.

Eu tenho uma crença meio boba, meio louca, de que o amor é um bichinho felpudo vermelho que foge dos desesperados. Ele curte a delícia da imprevisibilidade, então se você realmente corre atrás de um, desista. Ele quer chegar sem ninguém ver, numa noite em que você não dava nada pela balada, ou num dia que você vai pra padaria com a sua blusa furada. Você absolutamente não está cogitando o amor como possibilidade quando ele te surpreende e você não tem tempo de dizer não. Já foi, já é amor.

Era exatamente isso o que eu dizia pra aquelas amigas, e com o tempo e as próprias vivências elas caíram na real: perceberam que nunca teve nada de errado com elas. A maioria delas teve que sair com uns 27 carinhas, pra descobrir que o mais especial não estava nessa lista, e iria chegar do lugar mais improvável possível. As coisas vêm em tempos diferentes pra cada pessoa, e ficar se comparando com os outros não vai te fazer encontrar uma resposta. Não vá à caça, mas se deixe conquistar.

Esse texto é da Luísa Xavier  que é colaboradora do blog Radioctive Unicorns. Ela escreve sobre comportamento, culinária, customização e moda. Garanto que vocês vão adorar os textos dela!

15 janeiro 2013

Resenha: Feios - Scott Westerfeld

Postado por Carolina Ctfra às 12:28 9 comentários

Título: Feios
Autor: Scott Westerfeld
Editora: Galera Record
Páginas: 416
Classificação:★★★★☆
   
Os enferrujados são pessoas que não se importam com a natureza, que tinham inveja uns dos outros e que tinham livre arbítrio – e, por isso, o mundo sofreu uma grande catástrofe que quase levou a humanidade à extinção.  Dessa forma, o governo criou uma cirurgia para transformar todas as pessoas em perfeitas para que não ajam mais diferenças e disputas, ou seja, para que elas consigam viver em harmonia. É nesse contexto que vive Tally, uma feia. Ela não possui nenhuma deficiência e não é horrorosa, mas ainda não completou 16 anos, idade necessária para ser feita a cirurgia, por isso possui imperfeições, como, por exemplo, ser estrábica.

Ela mora na Vila Feia e por isso não tem o que fazer além de desafiar as regras impostas pelo governo e esperar pelo seu aniversário.  Além disso, Tally foi separada do melhor amigo, Peris, que foi transferido para Nova Perfeição depois da cirurgia e, por isso, ela se sente sozinha.  Dessa forma, um dia Tally resolve visitá-lo e acaba arrumando uma grande confusão, mas por isso ela acaba conhecendo Shay, uma garota aventureira que não quer ser transformada em perfeita. Shay resolve fugir para a Fumaça (lugar secreto para onde algumas pessoas que não querem passar pela cirurgia vão), mas Tally queria se tornar perfeita para poder encontrar com Peris e, por isso, não vai com a amiga. Porém, no dia da cirurgiaTally se mete em uma enrascada é obrigada a ir para a Fumaça e trazer Shay de volta. Mas muita coisa acontece e a amizade delas, o conceito de beleza de Tally e até a vida delas serão colocadas em risco.

O livro é dividido em três partes: "Tornando-se Perfeita", "A Fumaça" e "No Fogo". A primeira parte é um pouco parada e sem muita emoção, porque explica como funcionam as cidades no futuro e o que aconteceu para a realidade deles ser tão diferente da nossa, enfim é uma introdução a estória. A segunda parte apresenta muita aventura, adrenalina e passamos a conhecer a outra versão dos Enferrujados e da cirurgia e por isso a leitura fica cada vez mais emocionante. Na terceira parte além de mais emoção ainda nos deparamos com um romance. Um personagem que não é citado na sinopse (e para não soltar spoiler eu não vou falar o nome) é responsável por cenas românticas super fofas e confesso que foi o personagem que eu mais gostei! Além disso, o leitor fica cada vez mais curioso para descobrir o desfecho e por isso se torna impossível abandonar a leitura.

 "Não há beleza perfeita que não contenha algo de estranho em suas proporções." - Francis Bacon
 
Eu nunca tinha lido nada do Scott Westerfeld, mas eu simplesmente adorei o jeito que ele escreve! A estória é uma montanha russa de emoções, pois a narrativa apresenta ação, suspense, amor e até momento para que o leitor possa refletir sobre auto-estima, egoísmo e amizade. Além disso, o livro critica de forma leve e natural a questão dos estereótipos que são impostos atualmente, já que vivemos em um mundo onde as pessoas mais bonitas conseguem alcançar seus objetivos rapidamente e, por isso, o restante das pessoas que não se encaixam no grupo de pessoas perfeitas acabam tendo doenças como a depressão, problemas de alto estima e a anorexia, buscando assim métodos como cirurgias para se sentirem bem. Outra critica que o livro faz é sobre a forma como estamos tratando o meio ambiente, já que desmatamos, retiramos o petróleo, matamos a fauna, emitimos gases poluentes e não pensamos no futuro. Apesar de acreditar que as mudanças no futuro não serão tão drásticas como as citadas no livro, eu adorei a forma como o Scott sugeriu as consequências que as nossas atitudes podem causar no futuro.
"Todo mundo julgava os outros pela aparência. As pessoas mais altas conseguiam empregos melhores, e o povo votava em certos políticos só porque eles não eram tão feios quanto à maioria."
O livro se passa a centenas de anos depois da nossa geração e, apesar das situações descritas e os objetos usados não serem inimagináveis no futuro, elas continuam sendo desconhecidas para agente e, por isso, senti falta de uma explicação melhor sobre isso. Sendo assim, esse, para mim, foi o único ponto negativo do livro, já que muitas vezes eu tive que deduzir a função de determinado objeto como, por exemplo, o anel de interface. Mas isso não prejudica o entendimento da estória e o livro continua sendo uma ótima distopia! Eu vou continuar lendo a série e espero que o autor corrija esse pequeno probleminha no próximo livro, para que ele realmente se torne Perfeito!

Feios é o primeiro volume de uma trilogia (Feios, Perfeitos e Especiais), e todos já foram publicados no Brasil pela Galera Record.


Ebook dispníve na biblioteca

07 janeiro 2013

Resenha: Questões do Coração - Emily Giffin

Postado por Carolina Ctfra às 14:29 7 comentários

Título: Questões do Coração
Autor: Emily Giffin
Editora: Novo Conceito
Páginas: 438
classificação: ★★★★★


Tessa é uma mulher bonita que abandona sua carreira para poder se dedicar ao marido e aos seus dois filhos. Ela é casada com Nick, um cirurgião plástico bonitão, inteligente e pai dedicado. Eles possuem uma situação econômica razoável e um casamento estabilizado e, por isso, as pessoas acham que eles possuem uma vida perfeita.

Valerie é uma advogada graduada em Harvard, que, após ser abandonada grávida pelo namorado, se tornou uma mulher solitária. Sendo assim, ela precisa da ajuda do irmão, Jason, para cuidar do filho Charlie, que se tornou sua única felicidade. Porém, durante um aniversário na casa de um amigo, Charlie sofre um acidente e passa a ser paciente do Dr. Nick Russo. É dessa maneira que a vida dessa duas mulheres cruzam-se de maneira inimaginável.


Eu não tinha expectativa nesse livro, porque tinha lido O Noivo da Minha Melhor Amiga e Presentes da Vida, que também são da Emilly Giffin, na mesma semana e percebi que gostava do enredo e dos personagens que a autora criava, porém, algumas vezes, ela enrolava e descrevia situações que não tinham importância e isso me deixava cansada (veja bem, eu gostei dos dois livros e dei 4 e 3 estrelas respectivamente, mas acredito que se não fosse esses problemas os  livros iriam ganhar 5 estrelas). Além disso, o fato da capa não ser tão bonita e da sinopse não revelar qual seria o tema abordado na estória também me fizeram ficar “com o pé atrás”. Sendo assim, só me senti empolgada para ler Questões do Coração quando descobri que Dex e Rachel (personagens dos outros livros) seriam irmão e cunhada, respectivamente, de Tessa. Confesso que me arrependo de ter subestimado e demorado tanto para ler esse livro.

O leitor consegue perceber o amor, a angústia, o medo, a dor, as dúvidas e até a esperança que os personagens estão sentido, pois a autora descreve tão bem as emoções deles que parece que é o leitor que está passando por determinada situação e, por isso, várias vezes eu pensei: O que eu faria se fosse ela? O que se faz por amor está acima de qualquer coisa? Eu seria capaz de perdoar? Eu ainda não sei a resposta para a maioria das questões que esse livro propõe e acredito que vou continuar sem saber por um bom tempo, afinal, como a Tessa concluiu, não conseguimos entender nem pensar em uma boa solução até que a gente esteja passando por determinada situação e é por isso que não devemos julgar a atitudes das outras pessoas.
"Fecho os olhos, e pergunto-me se realmente somos surpreendidos pelo azar, ou se, de alguma maneira, em algum lugar, na forma de empatia, preocupação, ou até mesmo de uma premonição, pressentimos que ele chegará? Pego no sono sem saber a resposta. Sem saber, no entanto, se essa será a noite da qual me lembrarei para sempre."
Esse livro levanta questões como: diferença entre amor e paixão, mãe solteira, conflitos familiares, coerções sociais, sinceridade e perdão (trata de outro assunto atual e polêmico, mas não vou falar para não soltar nenhum spoiler). Além disso, Questões do Coração me fez refletir sobre a importância que damos para o que as pessoas pensam e sobre o que eu realmente quero para a minha vida. Esse livro realmente mexeu muito comigo, mas a autora soube dosar todas essa reflexões com momentos engraçados e, por isso, o livro não se torna cansativo. Questões do Coração é mais do que um simples romance clichê, é uma lição de vida e, por isso, é mais do que recomendado!


Ebook disponível na bibloteca
 

Densidade Feminina Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos